Poesia do dia

Já estava com saudade de postar poesias no blog! A escolhida de hoje é muito especial para mim, sendo assim, não poderia ser de outro escritor. Quem acha que Edgar Allan Poe só escreve coisas macabras, deve conferir esse belo poema.

1374270_552801758123313_1974040868_n

Foto: We Heart It

“Desde a infância eu tenho sido
Diferente d’outros – tenho visto
D’outro modo – minhas paixões
Tinham uma outra fonte e
Minhas mágoas outra origem –
No mesmo tom não despertava
O meu coração para a alegria –
O que amei – eu amei só.
Então – na infância – a aurora
Da vida atormentada – estava
Em cada nicho de bem e mal
O mistério que me prendia –
Da correnteza, da fonte –
Da escarpas rubras do monte –
Do sol que me rodeava
Em pleno outono dourado –
Do relâmpago nos céus
Quando sobre mim passava –
Do trovão, da tormenta –
E a nuvem tem a forma
(Quando o resto do céu é azul)
D’um demônio aos meus olhos.”

Edgar Allan Poe – Alone

Tradução: Leonardo de Magalhaens

Anúncios

4 Respostas para “Poesia do dia

  1. Muito obrigado por nos brindar com essa preciosidade rara, eu não conhecia muito do autor e vou procurar mais poesias dele. Comecei a escrever com mais frequência desde outubro, é muito bom conhecer estes novos estilos para melhorar a escrita 🙂 Bjs

    Curtir

  2. Oi, Carolina, tudo bem?

    Vi o endereço do “Não nasci para ser lido” no Skoob e resolvi fazer
    uma visita. Seu blog é muito bom, na forma e no conteúdo: muito bem diagramado, com design elegante, um nome interessante, e os textos que pude ler são bem bacanas, sejam os seus ou os de outros autores, como o poema acima

    Gosto bastante do Poe (acho, sobretudo, o nome do meio dele muito bonito, você não acha? rs), mas conheço mais a sua obra em prosa. Adoro o “Histórias extraordinárias” (na tradução de José Paulo Paes, da Companhia das Letras) e gosto muito do ensaio “A filosofia da composição”. Tenho um livro de poemas e ensaios dele (“Poemas e ensaios”, ed. Globo) que, além do ensaio acima referido, tem também o poema que você publicou, numa outra tradução (coloco-a no fim dessa postagem, caso você não a conheça).

    Enfim, gostei muito do blog e resolvi escrever esse comentário como forma (modesta) de incentivo, para que você continue a escrever. Embora o blog não tenha nascido para ser lido, vou dar uma de teimoso e acompanhá-lo mesmo assim.

    Parabéns.
    Do seu amigo do Skoob,
    Allan

    * * *

    Não fui, na infância, como os outros
    e nunca vi como outros viam.
    Minhas paixões eu não podia
    tirar de fonte igual à deles;
    e era outra a origem da tristeza,
    e era outro o canto, que acordava
    o coração para a alegria.

    Tudo o que amei, amei sozinho.
    Assim, na minha infância, na alba
    da tormentosa vida, ergueu-se,
    no bem, no mal, de cada abismo,
    a encadear-me, o meu mistério.

    Veio dos rios, veio da fonte,
    da rubra escarpa da montanha,
    do sol, que todo me envolvia
    em outonais clarões dourados;
    e dos relâmpagos vermelhos
    que o céu inteiro incendiavam;
    e do trovão, da tempestade,
    daquela nuvem que se alteava,
    só, no amplo azul do céu puríssimo,
    como um demônio, ante meus olhos.

    (Tradução de Oscar Mendes)

    Curtir

    • Olá Allan, tudo ótimo e com você? Primeiramente, você não sabe como fiquei feliz ao ler seu comentário – saber que alguém gosta do que você escreve, é o melhor incentivo do mundo. Bom, adoro tudo no Poe e costumo falar bastante dele no blog. Não conhecia a tradução que você mencionou e achei lindíssima! (Obrigada por isso).
      Obrigada pela visita e pelo comentário tão gentil 🙂
      Beijos

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s