Resenha: Cidades de Papel, John Green

large

Foto: We Heart It

“É muito difícil ir embora – até você ir embora de fato. E então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo.”

Finalmente li Cidades de Papel do meu amado e idolatrado John Green. Pra ser bem sincera, esperava bem mais do livro e fiquei surpresa ao ver quantas pessoas pensam exatamente como eu. Como todos sabem, sou fã do escritor e leria até a lista de compras do Green se pudesse, porém, dessa vez, algo na história não me prendeu.

Cidades de Papel é a próxima adaptação cinematográfica de John Green e terá como protagonista o ator Nat Wolff, que interpretou Isaac em A Culpa é das Estrelas. Para a alegria geral da nação, recentemente o escritor confirmou Quem é Você, Alasca como seu próximo filme! (já estou ansiosa). Tudo isso só confirma minha tese de que Green é o próximo Nicholas Sparks – que por sinal, eu amo também.

Imagem1

Foto: Facebook/John Green

Mesmo não morrendo de amores, resolvi fazer uma resenha de Cidades de Papel por dois motivos: 1) Há tempos não resenho nenhum livro; 2) Não é porque eu não me empolguei que não posso inspirar alguém. Todos de acordo? Então vamos lá.

Quentin Jacobsen é amigo de infância da bela Margo Roth Spiegelman. Um dia, enquanto brincam em um parquinho na Flórida, encontram um corpo cheio de sangue jogado às moscas. Quentin rapidamente se afasta do cadáver enquanto Margo o observa. A cena do homem ensanguentado fica na cabeça da pequena Margo e se torna um fator importante para o desenvolvimento da história mais tarde (obviamente não vou falar o porquê).

Anos se passaram desde o acontecimento e as circunstâncias separam os amigos de infância. Quentin Jacobsen torna-se um menino comum, filho de psicólogos e mentalmente normal. Estilo nerd, ele é o garoto que passa despercebido na escola, enquanto Margo, bonita e desejada, vive em um mundo paralelo – o dos populares. Tudo isso seria difícil de lidar se ele não contasse com a amizade de Ben e Radar, seus melhores amigos.

Margo é conhecida por suas histórias malucas e atitudes impulsivas. Em uma noite aparentemente normal, ela aparece na janela de Quentin convidando-o a juntar-se a ela no que seria a melhor noite da vida dele. Relutante, Q. deixa o medo de lado e parte em uma aventura na companhia de Margo, sem entender direito o que estava acontecendo.

Após aquela noite – que acabou sendo a melhor da vida de Quentin, Margo desaparece misteriosamente, deixando sinais por todos os lugares. O paradeiro dela é desconhecido e todos acham que é só mais uma de suas brincadeiras, mas Quentin sabe que algo está errado. A partir desse momento, ele convoca seus amigos e resolve bancar o detetive. Encontra várias pistas (que ele acredita que tenham sido deixadas para ele propositalmente), e sai em busca da garota dos seus sonhos, antes que seja tarde.

Considerações sobre Margo

Por trás das tentativas de chamar a atenção, uma garota insegura e infeliz se esconde. Lembrou-me muito da Alasca (Quem é Você, Alasca?) em partes. Várias pessoas podem se identificar com essa personagem – uma garota de papel, vivendo em uma cidade papel, onde as aparências importam mais do que qualquer coisa. Embora eu não tenha me apaixonado pelo livro, estou ansiosa pra ver quem irá interpretar Margo.

E então, gostou? Se você já leu o livro, me conta o que achou!

Anúncios

2 Respostas para “Resenha: Cidades de Papel, John Green

  1. Nossa, estou com esse livro há um tempão e nunca li. Sabe quando você quer muito um livro e depois ele fica parado na estante? Aconteceu isso. E pior que toda resenha que leio, a pessoa diz que o livro não a prendeu. Assim eu não fico com vontade mesmo de ler. rsrsrs

    Mas gostei tanto, mas tanto daquela primeira frase que você postou lá em cima, sobre ir embora, que até anotei aqui.

    Beijoo
    Lu
    Blog Sem Spoiler

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s